domingo, 3 de julho de 2016

A Inconfidência Mineira passa por Barbacena

Pertenciam ao arraial e depois Vila de Barbacena cinco dos inconfidentes:

Domingos Vidal Barbosa Lage, irmão do brigadeiro José Vidal. Obteve comutação da pena de morte, e foi exilado para a Ilha de S. Tiago do Cabo Verde, onde faleceu oito meses após a sua chegada, no Convento de S. Francisco da Cidade de Ribeira Grande.

Coronel Francisco Antônio de Oliveira Lopes, morreu no degredo, em Bié na África.

Padre José Lopes de Oliveira, falecido no cárcere na fortaleza de São Julião
da Barra, em Lisboa.

Padre Manuel Rodrigues da Costa, proprietário da Fazenda e Capela do Registro Velho, depois de preso e degredado para Portugal retornou ao Brasil e tomou parte ativa nos acontecimentos do “Fico”, da Independência, foi eleito para as Cortes em 1820 e participante da Revolução Liberal de 1842.

José Aires Gomes, Coronel de milícias, um dos subscritores da petição ao Visconde de Barbacena para a criação da Vila, proprietário da Fazenda da Borda do Campo, onde hospedou Tiradentes e foi local de “conventículos” da Inconfidência, morreu no exílio no presídio de Inhambane em Moçambique.

Após a morte de Tiradentes, a vila de Barbacena recebeu um dos seus braços, que teria sido erguido numa “picota” no adro da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em cujo adro teria sido sepultado.

A bandeira e as armas e brasão da cidade, que contém um braço estendido, memorizam este fato.


“Muito nobre e leal vila”

Barbacena, por meio de sua Câmara, foi a primeira vila de Minas Gerais a enviar representação a D. Pedro I, então regente, em favor do “Fico” (9 de janeiro de 1822), em 11 de fevereiro de 1822, dirigiu-se a Câmara de Barbacena ao príncipe regente numa representação em que se propunha para ser a sede da Monarquia portuguesa e se ofereciam os barbacenenses para descer “em massa” ao Rio de Janeiro para tomar armas em defesa do Príncipe.

Estes atos lhe valeram o título de “muito nobre e leal vila“, conferido por decreto, de 24 de fevereiro de 1823 e Alvará de 17 de março do mesmo ano.

Um comentário:

  1. It will be a bit of bad luck for her and also for Escorts Service in Goa us in such a case that that happens Escorts Service in Goa we have to discount your amount else we need to intelligence another Hot and Escorts Service in Goa for you, this is how our agency is and we are getting along this for quite a Escorts Service in Goa long time to engage you and keep up Escorts Service in Goa the solid relationship.

    ResponderExcluir